quarta-feira, 16 de julho de 2008

FAZENDA SANTA INÊS I - Diário da Manhã (Niterói)


UMA VISITA
À FAZENDA SANTA IGNEZ

De “DIÁRIO DA MANHÔ Jornal de Niterói
23/12/1942

O Cel. Antonio Ventura Lopes e suas realizações agro-pecuárias


A objetiva do DIÁRIO DA MANHÃ colheu dois aspectos da Fazenda Santa Ignez - em primeiro plano a majestosa sede e em segundo – o prédio onde se acham focalizadas as suas máquinas.
Em continuação a série de reportagens que propusemos realizar no Norte Fluminense, vimos de realizar uma visita a modelar Fazenda Santa Ignez, município de Miracema (a rainha do Norte Fluminense).
A fazenda - que acabamos de visitar de propriedade do conceituado ex-prefeito do município de Santo Antonio de Pádua, coronel Antonio Ventura Lopes, nome sobejamente conhecido como homem probo, trabalhador incansável do progresso da terra fluminense, é sem favor modelar no seu gênero.

A aludida propriedade produz em grande abundância algodão (seu principal produto), arroz, café e milho.
Para o beneficiamento do café e arroz possui máquinas modernas.


SEDE DA FAZENDA


Sentimos a maior das emoções ao deslumbrarmos o panorama que oferece ao visitante, a localização e o belo aspecto arquitetônico do palacete residencial, o que muito recomenda o acurado gosto de seu proprietário.


PROBLEMA SOCIAL


Recebidos gentilmente pelo seu proprietário coronel Ventura Lopes, depois do ligeiro descanso, tivemos ensejo de percorrer a sua propriedade agrícola e observar o carinho dispensado aos seus colonos, colaboradores da sua grandiosa obra agro-pecuária. Na fazenda existem 120 casas para colonos onde abrigam uma média de mil pessoas.


GRANDE CENTRO PASTORIL


Apesar de ser uma fazenda essencialmente agrícola, sendo considerada a primeira do município de Miracema, em produção de algodão, dedica-se também a criação do gado leiteiro, contribuindo, poderosamente, para o aumento da produção do leite do município.
Afinal, a propriedade que visitamos, honra sobremodo o município de Miracema.


O CORONEL VENTURA LOPES E A EMANCIPAÇÃO DE MIRACEMA

A emancipação político-administrativa de Miracema teve na pessoa do coronel Antonio Ventura Lopes, um dos seus grandes baluartes, junto ao honrado governo do almirante Protógenes Guimarães.


(artigo publicado no jornal niteroiense em 1942, conforme narrado, enviado por Tanúscia Felix Ventura Lopes)

11 comentários:

Angel Tostes disse...

Muito bom, José! Estamos aguardando os próximos capítulos!

Anônimo disse...

Qdo eu for a Miracema quero visitar esta bela fazenda, uma raridade nestes tempos em que tudo que é passado vem sendo abandonado pelo poder público e pelos próprios proprietários.
Zoé.

Anônimo disse...

Foi emocionante ver a foto da Fazenda Santa Inês e ler a reportagem publicada no “Diário da Manhã” em 1942. Passou um filme na minha cabeça, pois foi nas terras dessa magnífica Fazenda e em uma das casas de colono, que nasci, cresci e vivi com os meus sete irmãos e meus pais Manoel Azevedo e Emília Azevedo parte significativa da minha vida, também foi na escola da Fazenda que fui alfabetizado e cursei até a 3ª série primária. Foi observando o respeito, a retidão, a seriedade dispensada pelo saudoso Sr. Ventura para com todos, que pude adquirir meus princípios de cidadania que foram moldado dentro da minha família.

Paulo César da Cruz de Azevedo
Ambientalista

Felipe disse...

Bom dia!!!!
Bela fazenda.
ABRAÇOS!!!!!

Anônimo disse...

São comoventes as palavras do Sr. Paulo César!
Teremos outros capítulos desta fazenda história?
Espero que sim e que sejam abordadas questões ligadas ao apogeu e a decaída do campo, da zona rural, em Miracema e no Brasil.
ABÇS.
Júnior.

Anônimo disse...

Caro Janinho:
Depois da Santa Ines, poderia falar sobre a Fazenda União, que em épocas passadas também foi um marco na economia rural de Miracema, e hoje está abandonada.
Abraços.

Anônimo disse...

obrigado ao blog pelo relato cultural sobre esta fazenda. Eu não sabia que houve em Miracema no passado uma fazenda com 120 casas de colono e cerca de mil pessoas morando.
Isso devia ser um celeiro de produção e tanto.
E em pensar que vivemos hoje uma crise de alimentos no mundo...éramos felizes e não sabíamos? É deste êxodo da população do ambiente rural que tivemos a realidade de favelização do ambiente urbano de de hoje.
Parabéns ao blog.
Antônio Marcos

Anônimo disse...

Qta sensibilidade expressada pelo cidadão Paulo César Azevedo, reveladora da valorosa, rica e inquestionável liderança do Capitão Antonio Ventura Coimbra Lopes, homem ético e de ações construtivas no campo social, econômico, financeiro,político,que fizeram dele um dos grandes benfeitores de Miracema, refletidas na formação da personalidade deste outro grande líder, que é Paulo César Azevedo!

Anônimo disse...

Oi Paulinho! Então vc é de Paraíso, da Fazenda Sta Inês!Bacana!
Devo ter sido um tempo de muito boas lembranças!
Infância é coisa muito sagrada! A testemunhar sua vida, sabe-se que esta fase sua foi intensamente preenchida. E hoje, no entanto, qtos precisariam estar vivendo esta liberdade, estes valores tão imprencindíveis à vida e tão simples ao mesmo tempo? Tbm conheço lá, mas de pouco tempo, onde tenho ido rezar.É lindo!
Um abraço aos amigos.

Anônimo disse...

Vovô, parabéns você é meu Heròi! Previlegiado fui por ter nascido em sua descendência.
Poder desfrutar do que há de mais sagrado neste lugar mágico e místico, onde tenho em minhas entranhas saudades da sua presença tão expressiva.
Reverências.
Com carinho do Rodolfo.
Santa Inês, voccê é o sentido do meu viver!

Karla Antônia disse...

Grande Coronel Ventura, muita admiração, respeito e orgulho, vô!