terça-feira, 5 de julho de 2011

EM DEFESA DE SÉRGIO CABRAL


Nesse momento difícil que atravessa o governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, quase nenhuma voz se levanta defendendo-o. Aliás, não vi nenhum deputado, assessor ou quem quer que seja, ao menos tentando amenizar a crise por que passa Cabral. Mas ouso, aqui do interior, da pacata Miracema, levantar essa voz para dizer que Sérgio Cabral tem um histórico que nos permite acreditar em sua idoneidade, seriedade e preocupação com os interesses máximos do povo fluminense. Em que pese a série de denúncias feitas contra ele, principalmente por parte da imprensa, não vejo - até o momento - nada que possa macular toda a trajetória e história política desse não tão jovem político.

É preciso dizer que não se desconstrói uma carreira política de sucesso em tão poucos dias, com tão diminutos fatos como os que se apresentam. O que temos contra Cabral? O uso de um jatinho do empresário Eike Batista (um dos mais ricos do mundo) e a proximidade pessoal com empreiteiro que presta serviços ao Estado.

Quanto ao uso dos jatinhos particulares, devemos nos remeter aos períodos de campanha eleitoral. Respondo perguntando: qual político brasileiro, de destaque nacional, nunca usou um jatinho particular para seus deslocamentos? Marina Silva (PV), que patrocinou a menor da campanhas entre os mais votados para presidente, usou jatinho muito melhor dos que os jatinhos usados por José Serra (PSDB) e Dilma Roussef (PT). Eram jatinhos dos partidos? Não. De empresários. O jatinho usado por Marina era do dono da Natura. Empresário que teria interesses caso ela fosse eleita. Vão argumentar que o dono do jatinho era seu candidato a vice-presidente. E daí? Isso lhe tira os interesses na eleição de Marina Silva?

Segundo: proximidade com empreiteiros. Também devemos voltar aos períodos de campanha eleitoral. Aí usemos dos relatórios publicados no próprio site do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL (TSE) e veremos quem são os patrocinadores da campanhas eleitorais. São cidadãos comuns? São micro-empresários? Não. São Eikes e filhotes dele. Até bancos patrocinam campanhas. Será que patrocinam ao estilo Criança Esperança? Não. Patrocinam porque detém interesse nas futuras administrações. E pior, não se admite falar em financiamento público de campanhas no Brasil. Porque? Porque os chamados "Caixa 2" prevalecem em todos os pleitos. Até presidentes já admitiram isso.

Sérgio Cabral tem sido muito sincero e até humilde desde que eclodiu o "escândalo". Admitiu que está errado. Prometeu afastar-se dos empresários. E está produzindo prova contra si mesmo. Fosse o "Alcapone" que pregam, Cabral teria saído da Bahia às escondidas ou em jatinho alugado, sem admtir o uso do jatinho de Eike. Quem provaria o contrário? É importante lembrar que tudo que se tem contra Cabral, publicado na mídia, foi informado pelo próprio governador, através de sua assessoria de imprensa. Os jornais não "descobriram" nada até agora.

O governador do Rio tem um passado que repreende tudo que se diga dele até agora. Ou o povo esqueceu do deputado Sérgio Cabral que defendia os idosos e fez com que eles fossem muito mais respeitados no Rio e no Brasil. Cabral sempre foi aplaudido por sua presidência na ALERJ, um jovem e vitorioso presidente. Cabral foi senador de destaque, também sempre muito festejado por inúmeras ações.

Como governador, foi o primeiro a apresentar um projeto que debelou a violência em várias regiões onde o Estado, a União e o Município não chegavam. Já pensaram nisso? Nas favelas agora pacificadas, antes de Cabral, não existia nem serviço de varrição e recolhimento de lixo. Será que os opositores de Cabral sabiam disso e nada fizeram? Ou fizeram pactos com a bandidagem e sairam ilesos de suas administrações? Cabral teve coragem para enfrentá-los.
Será que está pagando por isso?

*José Souto Tostes

25 comentários:

Anônimo disse...

José Souto.O seu artigo se resume numa única palavra:HIPOCRISIA. A imprensa é hipócrita.Para vender jornal vale tudo. Esquecem presente, passado e futuro. Concordo com sua defesa de Sergio Cabral. O que estão publicando é muito pouco para atingir a honra dele.José Felipe Mattos

villaca disse...

José Souto, permita-me democraticamente dar minha opinião:

Não acho correto justificar o uso do jatinho pq políticos tb usaram, existe um código de ética que proibe este tipo de uso, assim como de presentes, agrados e etc..

Aqui no RJ, sabemos ha tempos desta aproximação dos empresários, e é no mínimo estranho a aproximação deles, coincidindo com a entrada de Cabral no governo, e tb com as verbas a eles destinadas. Eles alegam que agiram legalmente, mas sabemos que isso é fácil de burlar, eles colocam empresas para aparecer como concorrentes, mas na verdade todos se conhecem. Não estamos falando aqui de pessoas que conhecem Cabral por exemplo do tempo de adolescente ou faculdade, falo de coisa de no máximo uns 8 anos.

Quanto as favelas que agora tem UPP, em sua maioria o tráfico continua, apenas o que mudou foi que agora os traficantes não aparecem e nem ostentam armas. Conheço várias pessoas que moram nestas comunidades e todas garantem que lá dentro tudo continua como antes, com relação ao tráfico, e quanto ao atendimento prometido e alardeado pelo governo, sugiro a vcs virem aqui no Rio e visitarem algumas dessas favelas, o que os moradores relatam é que até agora nada foi feito de concreto, é tudo maquiagem.

Obs: Não sou político e nem sou filiado a nenhum partido, é apenas a opinião de um leitor diário do seu Blog e morador do RJ antenado com notícias, denúncias e outros blogs como do Ricardo Gama, este sim, odeia o Cabral.

Abs,

Marcus Vinicius

Miracema disse...

Caro Marcus Vinicius,

Primeiro quero agradecer por sua manifestação e leitura diária do nosso blog.

Segundo, refuto essa tese nova, trazida aqui, de combinação em licitações. Isso é fato totalmente novo. Ninguém publicou essa informação. O que há, de fato, devidamente comprovado é somente a viagem de Cabral no jatinho do Eike e a amizade com um único empreiteiro, da empresa DELTA. Aliás, bom que se diga que este empreiteiro não veio para o Rio com o Cabral. Quando Cabral assumiu o governo ele já era campeão em licitações no Estado. Veio com Garotinho.

Terceiro. Em relação às UPP´s, há quem diga exatamente o contrário, inclusive os grandes jornais que criticam Cabral. Não é unanimidade que as UPP´s não deram certo. Ao contrário, a maioria dos cariocas aplaudem. Ando de taxi no Rio e todos elogiam.

Respeito sua opinião, mas ela não corresponde aos fatos.

abçs

José Souto Tostes

Denisy Tostes do Couto Saraquino disse...

Bonita matéria!
Em todos os contextos políticos, o cidadão basileiro tem memória curta e pouca necessidade de conhecer os fatos, pesquisar, indagar. O cidadão brasileiro, em sua maioria, é comodista e julga sem argumentos, condena sem provas e liberta sem averiguação. Conhecer é sinônimo de crescer, de capacidade para opinar e, ainda, de raciocinar.
Viva a curiosidade! Viva a democracia!

Jorge Heleno Dias disse...

HOJE É MODA A DEFESA DOS IDOSOS, MAS QUANDO CABRAL COMEÇOU A NOS DEFENDER, ERAMOS ABANDONADOS.
MUITO BOM O TEXTO!
NINGUÉM PODE SER CONDENADO ASSIM!

JORGE HELENO (81 ANOS)

MARIA DE LOURDES disse...

Muito lúcido o artigo.
As pessoas precisam refletir mais antes de condenar alguém como estão fazendo com o Cabral.
Eu confio no Cabral!

Anônimo disse...

Adoreio texto...
“Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades; sejam obedientes... não difamem a ninguém... sejam cordatos... para com todos os homens.” Tt 3.1,2
E tem mais...
“Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade, resistem à ordenação de Deus.” Rm 13.1,2
Acho um absurdo essa onda de falsa democracia, democracia não é sinônimo de desrespeito, temos muito a amadurecer. O certo é que somos filhotes da ditadura e não sabemos lidar com a liberdade que conquistamos. Não se pode sair por aí desmoralizando ninguém, para tudo tem que haver provas materiais, uma vez provado, aí sim toma-se as atitudes.
Juliana Rodrigues

MAURÍCIO ROSA disse...

CADE OS DEPUTADOS DA BASE ALIADA DO CABRAL?
CADE O PEZÃO?
NINGUÉM VAI LEVANTAR A VOZ EM DEFESA DELE NÃO?
NÃO É MENOSPREZAR VOCE OU SEU BLOG, MAS O CABRAL ERA PARA SER DEFENDIDO POR POLÍTICOS DE PESO.
GENTE QUE ESCREVESSE ISSO E SAÍSSE NA GRANDE MÍDIA.
GENTE COVARDE!!

Anônimo disse...

ESTAMOS JUNTOS JOSÉ!

villaca disse...

Prezado José,

Com relação as licitações, não é tese nova, aqui no Rio e no Brasil todo isso acontece, quanto a publicação, já foi noticiado por quase todas as mídias.
O fato que comprovadamente vc menciona, para mim já considero como falta grave do governante.

Concordo com vc que a empresa DELTA veio com o garotinho, fato este tb noticiado nos meios de comunicação, assim como tb foi noticiado as outras viagens de Cabral e cia para outros destinos utilizando mesmo jatinho Legacy do Eike que estão sendo investigados.

Com relação as Upp's, eu não afirmei que não deram certo, disse que o tráfico ainda existe e que vários serviços que na época por exemplo do complexo do Alemão, na prática não aconteceram ainda, espero que aconteçam, mas o marketing é superior a realidade. Acho importante as Upp's sim e apoio, mas é preciso que os serviços cheguem ao mesmo instante da implantação.

Insisto para que na sua próxima visita, peça ao motorista do táxi para visitar por exemplo o complexo do Alemão, ou qualquer outra favela que a UPP tenha sido implantada e converse com algum morador e nem precisa subir até o final da favela, depois me conta o que viu.

Não tenho a pretensão de ser o dono da verdade, longe disso, me baseio em informações de amigos e diariamente escuto a Bandnews com o Boechat que leva ao ar várias denúncias todos os dias, assim como a CBN.

Abs,

Marcus

Anônimo disse...

Admiro a coragem do JOsé Souto de expor suas opinioes e pensamenos, principalmente numa hora que todo mundo está virando as costas para o Cabral.

Anônimo disse...

Ao Vinicius, quero dizer que ao contrário do que você afirmou, moro no Rio de Janeiro, na Penha, frequento vários morros que antes não podia frequentar, os moradores hoje exercem o direito sagrado de ir e vir e não concordo com suas palavras.Onde você mora? Eu falo de cadeira. E mais, meu tio é taxista, agora faz corridas de noite,anda traquilo por vários locais onde antes nem ousava pensar em entrar.
Viva o Cabral.
Marisa Milagres Santos

villaca disse...

Oi Marisa,

Que bom que vc pode frequentar os morros, eu realmente não frequento nenhum morro, mas conheço pessoas que moram em morros tb. Vc não precisa concordar comigo, eu estou passando a minha experiência, não estou dizendo que todos os morros são assim, como disse antes, as Upp's é claro que foram um grande avanço para tornar o Rio melhor. Tb uso táxi nos mais diversos horários, mas pergunte ao seu Tio se em algum tempo ele viu tantos taxistas serem assassinados aqui no Rio. Sem polemicas, por favor, não sou contra nem a favor de Cabral, só dei minha opinião, não pertenço a nenhum partido. Ninguém é dono da verdade, apenas dei minha opinião sobre a conduta do governante, mas eu não afirmei que ele não está fazendo coisas boas, está sim, assim como percebo em Miracema a gestão do atual prefeito. Viva a democracia e livre expressão.

Abs,

Marcus

Anônimo disse...

Cabral tem méritos, mas tem inumeros defeitos. E não é nem um pouco santo. Muito pelo contrário. Mas é isso que o povo brasileiro deixou acontecer em décadas de história política.
Os graves erros do Cabral, enevoam em demasia os seus acertos.
Não podemos justificar esses erros com os acertos que ele conseguiu. Se apoiarmos isso cegamente como seu artigo pretende, estaremos apoiando o continuismo da politica nefasta que governa o país.

jlsilva disse...

CARO DR. SOUTO,
Veja: tenho a impressão que a maioria do povo brasileiro considera cada representante eleito como “O GRANDE SALVADOR DA PÁTRIA”. Que o político está ali para defender os interesses gerais de todos, isso é um engano, na verdade, ele representa os interesses de seu GRUPO POLÍTICO ou do seu partido, nesse grupo podem estar pobres, operários, empresários, ricos, milionários, bilionários etc. Todavia, consideramos como boa, a imagem do político que é bonzinho para os pobres, aposentados e outras categorias sociais, porém, não devemos esquecer nunca que, as ELITES (econômica, intelectual, empresarial, rural, etc), determinam o que a PATULEIA irá fazer, pois Patuleia não tem tempo ou a mínima condição de pensar.
Essa minoria rica, milionária ou bilionária, também tem o direito garantido pela CONSTITUÍÇÃO DO BRASIL de se fazer representar no CONGRESSO, nas ASSEMBLEIAS, nos PARTIDOS POLÍTICOS, bem como, através dos DEPUTADOS que representam seus interesses, também dos GOVERNADORES, PREFEITOS, VEREADORES ETC, que assumiram compromissos com ela e naturalmente foram ajudados legalmente por essa minoria. ISSO não é ruim é ÓTIMO!
Devemos parar com essa hipocrisia, achando que todo político está no seu cargo por ideal partidário, ou com objetivo de ajudar o POVO, todos eles, os que estão dentro ou que estão fora, buscam o PODER e defendem seus interesses políticos, dele e do seu GRUPO.
MAIS UMA VEZ DIGO: - o importante é o homem público não prevaricar.
Como o brasileiro ainda não é um povo muito politizado (estamos caminhando para isso e muito em breve seremos) a ideia inicial é que tudo é desonestidade no meio político, enquanto a meu ver, nem tudo.
Se o Governador Sergio Cabral estivesse interessado em ajudar a empresa DELTA ou ao empresário EIKE BATISTA, pergunto: o que tem de errado nisso? O importante é cumprir as regras vigentes e não o fato de ajudar ou abrir oportunidades para um grupo ou outro, importante é que tudo transcorra dentro da lei.
Agora, se houver indício e ficar provado depois que o GOVERNADOR prevaricou, aí é diferente.
Certa vez, um treinador da ASSOCIAÇÃO A. MIRACEMA, vendo o árbitro que iria apitar a partida do nosso clube conversando o Presidente do Clube adversário, pediu-me para aproximar-me deles para saber o que conversavam, perguntei-lhe o porquê da preocupação, disse-me que o árbitro poderia estar sendo comprado pelo Presidente adversário, dei muita risada e perguntei-lhe, você acha que o melhor lugar para comprar um árbitro é justamente sendo observado pelo Presidente do clube adversário, imprensa e torcedores?
COMO DISSE O NEY MATOGROSSO: “...O PERIGO ESTÁ POR DEBAIXO DOS PANOS...” - NÃO O QUE FICA À VISTA.
Abrs.

Anônimo disse...

ué josé luiz, vc ñ trabalha na emop...lá tem isso?? duvido!

Miracema disse...

Caro José Luiz,

Concordo contigo em quase tudo, apenas discordo quando você diz que se ele quiser beneficiar um amigo, pode. Eu acho o contrário, aos amigos, a compreensão dos rigores da lei.

Acho que a decisão do Cabral de se afastar dos empreiteiros é a mais acertada.

No resto, concordo.

abçs

José Souto Tostes

jlsilva disse...

Acho que fui muito claro quando disse que tudo deve transcorrer dentro da LEI e que o homem público nunca pode PREVARICAR.
A ajuda a que me refiro é no sentido empresarial, vantagens dentro da lei para as EMPRESAS FLUMINENSES, por exemplo: certa vez a PETROBRÁS ganhou uma licitação para explorar os postos de serviços na orla e no aterro do Flamengo, porque tinha uma maior movimentação financeira no antigo BEG, mesmo tendo oferecido um ganho menor ao Estado, levou a licitação por esse motivo; 2 - Recentemente nos Governos Lula, os estaleiros brasileiros mesmo oferecendo vantagens menores do que os grupos estrangeiros, foram priorizados pois havia interesse nacional em desenvolver nossa industria naval.
O GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL TEM INTERESSE NA ECONOMIA FLUMINENSE, NÃO BAIANA OU PAULISTA.
A CONSTRUTORA DELTA, mesmo sendo nordestina, transferiu sua sede, pelo que me consta, para o Rio de Janeiro, o empresário EIKE BATISTA tem grandes investimentos empresariais no ERJ, portanto, dentro da Lei, se houver brechas para beneficiar empresas fluminenses, sou a favor. Pois HÁ MUITO TEMPO O RIO DEIXOU DE SER A CAPITAL DO BRASIL, primeiro os interesses fluminenses, depois os demais, mas, tudo dentro da lei.
Mais uma vez reafirmo: - tudo sempre dentro da lei, agora mesmo, mudamos a LEI para as licitações das OBRAS DA COPA, por quê? É o que estou dizendo, tudo dentro da LEI, porém, nada com vantagens pessoais,
pois se assim for, os rigores da LEI para os amigos ou inimigos.
Dr. Souto, não entendi bem, como o governador SÉRGIO CABRAl poderá afastar-se dos empreiteiros, por quê? Os empreiteiros são parceiros do Estado não inimigos, eu sou testemunha que, na recente tragédia de NF, as Firmas empreiteiras foram convocadas, recuperaram a cidade e mais de 90% delas não recebeu um único real até agora, são parceiras ou inimigas?
O amigo blogueiro diz que trabalho na EMOP, é verdade, não mexo com licitação e nunca indiquei FIRMA EMPREITEIRA para nenhum serviço, nunca foi minha função. A EMOP trabalha exclusivamente dentro da LEI. Por isso é que digo sempre, tudo dentro da LEI, porque quem está com a lei do seu lado está protegido.
Abrs.

jlsilva disse...

DR. SOUTO, reli com cuidado o que escrevi no primeiro texto, não compreendi bem qual foi a dúvida do amigo do blog, perguntando-me se a EMOP é assim? Em que?
Se for pela história do árbitro, o que quis dizer com isso? - Não existe perigo quando tudo está à vista, se for sobre a música do Ney, aí sim, existe perigo, seja onde for. Na minha EMOP não existe nada por debaixo dos panos, pois se eu soubesse de algo escuso e tivesse provas, teria a obrigação de denunciar, sob pena de estar prevaricando e ser punido por isso.
Abrs.

Miracema disse...

Caro José Luiz,

Em meus comentários não falo sobre EMOP. Quem fala é um comentarista anterior, mas acho que a intenção foi outra. Ele referia-se ao debaixo dos panos. Por isso publiquei o comentário. Aliás, ele duvida até que tenha alguma coisa debaixo dos panos.

Não vi nada contrario o que você afirmou. Como disse, concordo com suas palavras, tinha apenas uma única divergência que você esclareceu agora.

Comente sempre, sua opinião é sempre sensata e sempre bem vinda aqui neste blog.

E todos sabem de sua competência e idoneidade moral.

abçs

José Souto Tostes

Anônimo disse...

DELTA NÃO É COISA DE CABRAL NÃO.
DELTA JÁ PATROCINOU MUITA CAMPANHA DE GENTE QUE AGORA ESTÁ ESCONDIDA.
APOSTO QUE VIRÃO PEDIR APOIO NA PRÓXIMA ELEIÇÃO.
APOSTO.
ENTREM NO SITE DO TSE E VERÃO A DOAÇÕES DA DELTA.
CABRAL NÃO ESTÁ SOZINHO!!

JÚLIO DA MADALENA

Maria Janeth Dias (Italva) disse...

Votei no Sergio Cabral e votaria novamente, fez muito pela cultura do RJ

Anônimo disse...

Eu concordo com tudo que o Zé Luiz da EMOP falou. É isso mesmo, cada politico tem seu gruppo e suas panelas.

Anônimo disse...

Eu estou com o Sergio Cabral e não abro.

Parabéns pelo artigo muito lúcido por sinal.

Esteves (RIOURBE)

Anônimo disse...

Zé, infelizmente nosso Governador deu um tiro no pé, mas felizmente seus feitos superam e muito seus possíveis erros, afinal, ninguém é perfeito.

Seu amigo.