quarta-feira, 29 de junho de 2011

LIÇÕES DA LUTA AMBIENTAL EM MIRACEMA

Desde que assumimos a Procuradoria Geral da Prefeitura de Miracema, temos trabalhado incessantemente em prol do meio-ambiente. Lutamos pelo novo matadouro, pela criação da APA Miracema e em diversos outros projetos, como a criação da Secretaria Municipal de Meio-Ambiente, já efetivada. Nunca nos iludimos que isto seria o suficiente. Agora temos alguns problemas, muitas ideias e algumas certezas:

1) A Secretaria Municipal de Meio-Ambiente é o instrumento legal que precisávamos para implantar uma política local de preservação da natureza. É manter o que temos, pronto. Ninguém vai inventar a pólvora.

2) Mas para que seja efetivado o sonho, alguns percalços precisam ser ultrapassados. A primeira e mais importante é envolver a comunidade. O povo precisa querer preservar. Sem ele, nada vai pra frente. A começar pela própria Câmara Municipal, que, para nossa felicidade, após alguns problemas, votou por unanimidade a criação da secretaria.

3) Depois é preciso criarmos condições de agir, tais como, adquirir um veículo que possa nos permitir ter acesso à APA e demais áreas onde ainda existe meio-ambiente a ser preservado.

4) Precisamos de lutar por termos, na região Noroeste Fluminense, mecanismos de fiscalização e punição. Aí entra as parcerias com o Ministério Público, Polícia Militar Florestal, INEA e outros órgãos, inclusive ONG´s ambientais, como a AMINATUR, por exemplo.

5) Ao mesmo tempo temos que desenvolver uma atividade educativa forte, com envolvimento de escolas, instituições, associações de bairro, igrejas e comunidade miracemense.

Pós denúncia de Venda das Flores (desmatamento e queimada), concluímos que a PM Florestal é a única instituição de fiscalização com funcionamento efetivo no Noroeste, principalmente nos finais de semana e feriados. O INEA não tem plantão, nem o IBAMA, a Polícia Federal está muito distante. O INEA, por mais incrível que pareça, exige que enviemos o CPF do denunciado, antes de apurarem qualquer coisa. Isso é impossível, como vamos obter o CPF de uma pessoa que iremos denunciar? Será que teríamos que pedir à própria? Duvido que daria. E como fazer um flagrante assim?

Superar esses percalços é a única maneira de pensarmos em manter, para as futuras gerações, o meio-ambiente a mata atlântica que ainda sobrevive com tanta depredação.

7 comentários:

ISABELA SOUZA disse...

EXIGIR CPF??? ISSO É UMA VERGONHA NACIONAL!!! DEVERIA SER OBJETO DE DENÚNCIA NO FANTÁSTICO, COM CAMERA ESCONDIDA!!!

Anônimo disse...

muito boa palavras, acho que a nova secretaria não deve so cuidar das matas que ainda existe mas tambem trabalhar para aumentar o numero de local com matas, isso e importante para que temos mais agua. outra coissa e que ela tambem deve cuidar do meio ambiente da cidade lixo e esgoto e ribeirão, ar e esses carros de som com barulho isso e poluiçao sonora. tenho grandes esperançaas que essa nova secretarai venha a pensar nessas coisas tiodas e tambem conte com as pessoas, prinssipalmente que para de jogar lixo pelas ruas. porquissi isso.
alessandro

kvari disse...

É José, agora você está sabendo o que o cidadão passa pra fazer uma denuncia no Brasil...
Quando furtarama cas ado meu irmão ano passado, o policial que o atendeu no momento do RO disse que se ele tivesse alguma pista ou suspeito era pra avisar, pode...
Só faltava pedir pra levar o bandido até a DP.
É bom que uma pessoa como você que está dos dois lados - público e particular - saiba da "burrocracia" dos serviços no Brasil para que promovam mudanças.
Bem vindo ao grupo dos que já sofreram com a "burrocracia".

Mudando de assunto:
Outro dia você estava falando do estado de abandono da Usina Santa Rosa, já viu a Suiter?
Se não viu vá até lá pra ver.
E a cerâmica - perto da usina?
Também merece uma visita.

Um abraço

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Caro Kvari

Por esta passamos há mais de 30 anos, no Distrio Policial, da Penha, no Rio de Janeiro.

Alguém entrou em nosso imóvel e arrombou a porta do nosso FUSCA 1963 procurando sabemos lá o que. Não demos por falta de nada.

Como o distrito esta a pé de nossa residência e na triste ilusão de contribuir com o serviço policial, lá fomos informar a ocorrência.

Primeiro nos perguram se nada foi roubado o que queriamos? Esclaremos apenas cintifica-los da ocorrência. Por fim sairam-se com esta, se localizasse o responsável pelo delino lhes informasse que o prenderiam.

Abraços, saúde e Paz de Cristo,
Luiz Carlos/MPmemória.

Miracema disse...

Caros Kvari e Luiz Carlos,

Acho que não me fiz entender. Claro que sei das dificuldades do Brasil, principalmente perante a própria polícia. Porém, o que quis dizer é que, em termos de fiscalização de meio-ambiente, estamos totalmente a pé.

O que tentei relatar é que NÃO HÁ A QUEM RECORRER. A Polícia Florestal de Aperibé é composta por verdadeiros heróis, eis que é impossível cuidar de 15 cidades com efetivo de 6 policiais que se revezam em dois grupos (turnos).

Uma vergonha. E o INEA que exige uma burocracia tremenda.

Os fatos foram devidamente relatados ao Ministério Publico em reunião hoje à tarde em Pádua.

abçs

José Souto Tostes

Anônimo disse...

PARABÉNS JOSE SOUTO!!!

Alexander Samel disse...

Caro Sr. Procurador José Souto:

A PM Florestal, a qual ainda pertenço, já viveu dias melhores de glória antes de extinguirem a 5a CIA Florestal de Aperibé-RJ, hoje meramente um Posto Florestal com 9 agentes.

Contávamos com um efetivo de pouco mais de 30 homens, com 2 viaturas operacionais e 2 motos patrulha. Fato que todo o Noroeste Fluminense era coberto por um patrulhamento mais eficiente e fiscalizador.

Muitos destes agentes que compunham a extinta 5a CIA Florestal de Aperibé-RJ e moram em nossa região, foram remanejados para a sede do BPFMA (Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente), no Município de São Gonçalo, Bairro Colubandê, motivo o qual, desde então, vem acontecendo um verdadeiro êxodo para os Batalhões de áreas mais próximos às suas residências.

Apesar de gostar muito da área de Meio Ambiente, talvez eu dê o mesmo destino.

Porém, mesmo com este empecilho de efetivo escasso, fico muito feliz pelo belo serviço prestado pelos colegas de farda do Posto da PM Florestal de Aperibé-RJ em nossa cidade e, mais ainda, pelo reconhecimento e satisfação pública.

Um grande abraço!