sexta-feira, 15 de abril de 2011

AMPLA NÃO RESPEITA CONSUMIDOR E NOROESTE FICA ÀS ESCURAS NOVAMENTE


A AMPLA é uma empresa muito competente, mas na hora de cobrar suas contas, cortar energia de consumidores e de pedir aumentos da tarifa. Mas incompetente no fornecimento. O Governo Federal parece que é cumplice da concessionária, pois nunca ouvi falar que ela foi condenada ao pagamento sequer de uma multa. Ontem depois do almoço, por volta das 13 horas, todo o Noroeste Fluminense ficou sem fornecimento de energia elétrica.

Acresce-se a isso que a companhia de energia, que é concessionária de serviço público (representa portanto o Estado), fornece energia com total inconstância. Ou seja, quedas diárias são notadas em várias cidades e localidades do Noroeste Fluminense.

Onde estão os fiscais da lei? Onde estão as agências reguladoras?

8 comentários:

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Caro José

Embora seja melhor do que foi a estatal, não chega ao nível de satisfação desejável.

Seus apagões são rotineiros na região de Itaipu, onde temos nossa toca. Ainda em 13/04 foram cerca de 2 h sem energia, no horário nobre da noite. Não raro quando a energia retorna inutiliza equipamentos domésticos.

O pior é que não dá a menor bola ao consumidor.

Tem uma tarifa superior à da Ligth e uma qualidade muito inferior.

Onde estão os seus fiscais públicos e os nossos representantes no parlamento, que ficam na moita.

É obvio que dependendo do fornecimento de energia de terceiros, em geral, do GF, se eles falham não tem como não falhar.

Abraços, saúde e Paz de Cristo.
Luiz Carlos/MPmemória.

kvari disse...

Acho que o MP deveria investigar.
Se precisar de denuncia, eu faço, mas acho que está tão na cara que nem precisa de denuncia.
Vamos agir MP!

E vem Olimpíada e Copa do Mundo aí!

Rosane disse...

Temos que denunciar gente, entrar no site da ANEEL E reclamar. Senão vamos continuar sofrendo com esses abusos, lembrem que pagamos MUITO CARO para termos energia em Miracema.

Rosane

Anônimo disse...

Sr. Luiz carlos.Eu não entendo porque a tarifa tão cara da Ampla.MOro em USA e aqui a taxa de energia, na Califórnia é baixa demais, perto da de Miracema, onde mora minha sogra.

Aqui é o equivalente a 100/mes, aí minha sogra paga 210/mes para o mesmo consumo.

Carlos

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Caro Carlos

O que sabemos é que as tarifas estariam sendo reajustadas por índices contratuais a patir das que existiam na privatização da concessão.

Não conhecemos o que mais contrualmente pode interferir, mas cremos que tais indíces devem cobrir de sobra o aumento de custos da concessionária, pois, caso contrário estaria esperneiando.

Em março pagamos R$ 137,90 à AMPLA por um consumo de 260 kWh e a Light R$ 111,43 por 250,kWh. Nisto estão incluidos impostos de não menos de 18%, iluminação pública etc. Como vê, muito provavelmente. o governo ganhe bem mais do que as concessionárias. Note-se que são estatais federais as fornecdedoras de energia elétrica às concessionárias.

Abraços, saúde e Paz de Cristo.
Luiz Carlos/MPmemória.

Miracema disse...

Caro Luiz Carlos,

As tarifas são caríssimas. Essa casa que é servida pela AMPLA, que você diz ter pago R$ 137,90 tem quantos moradores fixos?

Pelo que sei, deve ser pouco utilizada. E paga esse absurdo.

Eu pago mais de R$ 250,00/mês, com baixa utilização.

Temos reclamar e denunciar na ANEEL. O problema é que todo mundo reclama, reclama e nunca tem tempo para entrar no site da agencia reguladora e denunciar os constantes apagões.

abçs

José Souto Tostes

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Caro José

Em Itaipu/AMPLA residente é apenas o caseiro. Nos dias inúteis, em geral, mais duas pessoas.

Residência mesmo é no Rio/Light, com apenas um morador permanente, que somos nós, mas com frequentadores numerosos constatemente,graças a Deus.

O consumo de energia em área domestica se avalia pelo número de pontos de luz, de tomadas etc. Mas apenas para cálculos teóricos.

Você está certo. Há que se exigir da agência reguladora que cumpra a sua obrigação de proteção ao cosumidor. Sem isto, em geral, não faz nada. Costuma funcionar apenas como protocolo. Pega nossa reclamação e enviam à concessionária e nos repassa a resposta dela, que dificilmente reconhece a nossa razão. Talvez também faça alguma estatística.

Só pelo fato de não ter se quer um escrtório de representação nos grandes centros consumidores, a ANEEL já mostra a importância que dá aos consumidores e aos instaladores. No tempo que era uma repartição pública tinha no Rio de Janeiro.

Abraços, saúde e Paz de Criso.
Luiz Carlos/MPmemória.

Pablo disse...

Um diretor da Ampla esteve recentemente na câmara conversando com 2 vereadores e prometeu solucionar os problemas.

A população não pode de forma alguma ser prejudicada pela empresa.

Soube que muitas pessoas tiveram prejuízos.

Justiça neles!