segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

QUEM DEVERIA ESTAR NO LUGAR DO BOAVISTA NA FINAL DA TAÇA GUANABARA?


Muito estranho, como torcedor do Flamengo, ver o time enfrentar o Boavista na final da Taça Guanabara no próximo final de semana. Não é questão de subestimar o Boavista, não é isso. Mas é caso para discussão essa não classificação de Vasco, Fluminense e o próprio Botafogo, que poderia estar na final.

É caso para discussão porque o Boavista, como time, realmente não existe. Não tem torcida. É um time de empresário, voltado para a demonstração de jogadores que serão, logo depois, negociados. Isso mesmo. O Boavista é um time profissional em todos os sentidos. Nem deveria disputar campeonatos, até porque ele é uma criação jurídica. Ou você acredita que o Boavista tem algum vínculo com Saquarema? Nada disso.

O Boavista era o Barreira, que foi comprado por um grupo de empresários e transformado no Boavista, para fins comerciais. Diferente do América, do Vasco, do próprio Flamengo, do Fluminense e do Bangu. Lá, o objetivo é só ganhar dinheiro, não tem nem disputa de presidência. O time tem dono e pronto acabou.

Só é lamentável, que, até então, pelo menos que eu me lembre, a charmosa Taça Guanabara, sempre havia sido disputada pelos verdadeiros times cariocas. Não por arremedos jurídicos, que nem times são. Lamento, mas é a pura verdade. O meu Mengão, não vai jogar contra ninguém, mas sim contra empresários caça-níquel que vivem do lucro daquele ente jurídico com a compra e venda de jogadores.

Aliás, se o Boavista fosse realmente de Saquarema/RJ, seu símbolo não seria um "cedro do Líbano", mas o visual da lindas praias e ondas do lugar que quer representar...

7 comentários:

kvari disse...

Zé gostei do post mas o conteúdo...
Já diz o velho ditado: "Quem não tem competência, que não se estabeleça!"
Se os que você chama de time (Vasco, Fluminense, América, Botafogo) não teve capacidade para chegar à semifinal/final final do campeonato, tem alguma coisa errada...
Na Europa esse modelo é amplamente empregado.
empresários compram um time e investem nele para ter lucrio é claro.
Diante da crise por que passa o futebol brasileiro, não seria hora de mudar o "esquema tático" e aproveitar o exemplo do Boavista...

Miracema disse...

Caro Kvari,

Entendo sua opinião, mas o caso do Boavista é muito diferente do que acontece na Europa. Lá, existe um compromisso com o esporte, com o desenvolvimento da atividade esportiva. Aqui não.
Grande parte dos jogadores não tem nenhum compromisso com a camisa. Estão ali só para aquele campeonato e pronto acabou.
Na Europa existe contrato e compromisso de permanência pela camisa.
Talvez a minha postagem não tenha ido a fundo sobre o que realmente é o Boavista.
Não acho que é o modelo ideal.

abçs

José Souto Tostes

Adilson Dutra disse...

Com licença, posso dar meu pitaco? O Boavista está fazendo o mesmo que fazem os grandes da Europa, ou seja, um futebol empresa, gerenciado por um grupo forte financeiramente e com perspectivas de lucros no futuro.
Cito o exemplo dos russos, que chegaram no futebol inglês e estão vendendo e comprando aos borbotões, a única diferença é que na Europa compra-se jogadores jovens em todas as partes do mundo e no Boavista os jovens são formados em suas bases para serem vendidos para todas as partes do mundo.
Flamengo, Vasco, Fluminense ou Botafogo não podem fazer o que a família Magalhães Lins faz no Boavista, pois lá existe política e políticos para atrapalhar qualquer tentativa de melhoria e há de se pagar por isto.
No Boavista o lucro (e o prejuízo) é todo do grupo e não tem conselheiros se metendo em negócios prá levar vantagem.
Eu gosto do estilo dos irmãos Magalhães Lins e esta é minha opinião.

Miracema disse...

Caro Adilson,

Se é assim, ótimo. Se eles estão investindo em categoria de base, melhor ainda. Fico feliz com a boa nova.
Mas já ouvi manifestação totalmente contrária a isso.
Torçamos para o Boavista prosperar, começando no próximo final de semana, quando deverá ganhar um título, de vice da Taça Guanabara, para tristeza do Vasco.

abçs

José Souto

kvari disse...

É isso aí Adilson.
O futebol brasileiro está como está por causa dos cartolas (não o mascote do Fluminense).
É muita gente querendo meter o bedelho em tudo.
Essa semana com a saída do Ronaldo, surgiu o assunto do presidente do Corinthians estar metido em "comissões" fraudulentas na venda de jogadores.
No Vasco nem se fala (Roberto Dinamite, Eurico, etc, etc.).
No Flamengo uma pergunta que não quer calar: Porque o Bruno continuou(nua) contratado do clube por tanto tempo depois do escândalo?
O modelo europeu - e qualquer outro - não é isento de problemas, mas tem se mostrado eficiente até agora vide o sucesso dos campeonatos de lá e a grande quantidade de fãs que acumula ao redor do mundo (eu sou um e hoje tem jogão da Inter pela Champions League) em detrimento aos estádios vazios até em FlaxFlus aqui no Brasil.
Algo precisa ser mudado.

kvari disse...

Há! E quanto ao Boavista ser vice, acredito que a rapaziada vai dar canseira no Fla, até porque como você disse o time é uma vitrine e sendo assim vão querer aparecer.
É melhor ter cuidado.
O Flu que o diga.

Jorge disse...

“E ninguém cala esse chororô! Chora o presidente, chora o time inteiro, chora o torcedor!”