sexta-feira, 29 de outubro de 2010

EU ERA DE UMA IGREJA...II

Onde as pessoas respeitavam umas as outras, onde as opiniões eram acolhidas e respondidas na medida e na exata proporção das opiniões alheias, sem ataques, sem ofensas. Aliás, se os inúmeros "anônimos" que estão escrevendo aqui desde ontem, são, realmente, Cristãos, a igreja renovada é realmente o fim dos tempos, pois são impublicáveis, os muitos comentários postados.

Fica aqui um apelo aos dirigentes dessa nova igreja católica: acordem, enquanto não for tarde!

4 comentários:

kvari disse...

Parabéns José Souto por ter a coragem de falar a verdade que muitos veem e poucos - nenhum - enxergam.
A religião virou um produto da sociedade contemporânea.
Tudo está à venda e tudo tem um comprador.
Basta estar barato ou ter-se o dinheiro para pagar.
É a lei da oferta e da procura.
Mas não é culpa da igreja/religião.
É culpa das pessoas que convivem com ela.
Devemos acreditar mais em Deus/Deuses e menos nas igrejas.
Afinal Ele está em todo lugar, não é?
As pessoas e as igrejas passaram e passarão. Deus/Deuses ficará!

Anônimo disse...

Não concordo com a maioria dos seus posts,sou cristão católico mas concordo com esse post,Jesus se voltasse hoje ficaria decepcionado com os rumos da igreja católica e seus membros.
Essas atitudes afastam muitos cristãos,que como eu,acreditam em Deus não nos homens!
Bernardo

Miracema disse...

Kvari,

Obrigado por sua manifestação de solidariedade. Falar a verdade é para poucos, independentes. Sem rabo preso. Me considero um deles.

Valeu por comentar.

José Souto Tostes

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Caro José

Já nos manifestamos contra tais pontos-de-vistas neste Blog, pelo que não voltaremos a fazê-lo, embora sendo mais ignorados do que anônimos.

A verdade é para todos. Cada qual com a sua, mesmo que só de um indívio. Devemos não esquecer que a liberdade de opinião é inispensavel à democracia.

O fato de se ter maioria arrasadora em torno de qualquer opinião não quer dizer que é mais verdadeira que qualquer outra, até mesmo que seja verdade.

Para quem crê Deus é verdade e para quem não crê não é. E dai?

Abraços, saúde e Paz de Cristo.
Luiz Carlos/MPmemória.