sábado, 22 de janeiro de 2011

HOMENAGEM A LEONEL DE MOURA BRIZOLA

Leonel de Moura Brizola, o criador dos CIEP´s

O país virou um país muito mais fútil sem Brizola, é o que eu penso. Ele dava uma espécie de tempero nos debates políticos. Queria vê-lo discutir política em tempos de Twitter, de internet, onde a transparência e as máscaras caem muito mais rápido. Se vivo fosse, hoje o líder e ex-governador Leonel de Moura Brizola faria 89 anos.

Para os que não o conheceram, nem o viram atuando, já existe uma leva de brasileiros que desconhecem quem foi Brizola, tenho certeza, segue aqui um pouco de sua biografia:

"Lançado na vida pública por Getúlio Vargas , foi o único político eleito pelo povo para governar dois estados diferentes (Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro) em toda a História do Brasil . Exerceu também a presidência de honra da Internacional Socialista.

Nascido no vilarejo de Cruzinha (em 22 de janeiro de 1922), hoje interior de Carazinho, então pertencente ao município de Passo Fundo , era filho de camponeses migrados de Sorocaba . Batizado como Itagiba de Moura Brizola, cedo adotou o nome de um líder maragato da Revolução de 1923, Leonel Rocha.

Foi prefeito de Porto Alegre, deputado estadual e governador do Rio Grande do Sul, deputado federal pelo Rio Grande do Sul e pelo extinto estado da Guanabara, e duas vezes governador do Rio de Janeiro.

Sua influência política no Brasil durou aproximadamente cinquenta anos, inclusive enquanto exilado pelo Golpe de 1964, contra o qual foi um dos líderes da resistência.

Por duas vezes foi candidato a presidente do Brasil pelo PDT, partido que fundou em 1980, não conseguindo se eleger. Morreu aos 82 anos de idade, vitimado por problemas cardíacos." (Retirado do site Wikipédia)


11 comentários:

Otto Guilherme Moura disse...

Valeu José a homenagem feita por ti a um dos maiores políticos que o Brasil já teve. Continuo Brizolista e lamento não ter aparecido alguém que herdasse seu legado político,
abs

Miracema disse...

Otto,

Na verdade eu tenho medo de que a memória dele seja esquecida. O exemplo dele está vivo. Basta olhar para o lado. Imortal.

abçs

José Souto Tostes

Anônimo disse...

Brizola foi um mal para rj, a policia não podia subir os morros, pode-se debitar na sua conta corrente, os previlegios de territorios dos bandidos, como do complexo do alemão, vila cruzeiro, mais os morros do rio comprido e tijuca.
Criticava mais sem mostrar a soluçao.

Luiz Costa

Anônimo disse...

Luiz Costa,
Acho q você é um dos q não conheceram o Brizola. A história dele é muito mais do que isso.
Jorginho da EMATER

Miracema disse...

Caros amigos,

Diante de tantas besteiras publicadas e não publicadas, cheguei à conclusão que o povo precisa de mais informações sobre Brizola.

Não digo daqueles q o conheceram e repreendem seus métodos, mas sim dos que não o conheceram e vivem a cuspir besteiras.

abçs

José Souto Tostes

Anônimo disse...

Não se deve julgar o conhecimento de Ninguem, por apenas um comentario.
Luiz Costa

Anônimo disse...

É lamentavel, mais enfim, fazer o que, valer-se de termo chulo, "cuspir besteiras", para criticar alguem, que tem uma opinião contraria.

Luiz Costa

Anônimo disse...

Brizola foi e será o maior homem público deste país. Por isso, continuo seu fã, mesmo depois de seu falecimento. Brizola nunca deverá ser esquecido por ninguém, principalmente pelos miracemenses.
Parabéns pela lembrança ao eterno Brizola.
Nelson Barros - JDE

Paulo disse...

Leonel Brizola foi amado e odiado em todo o país. Político que não corria de confrontos, mas que se perdeu em alguns pontos fundamentais, como mencionado em um comentário acima.
Pelo bem ou pelo mal ficará na história.

Anônimo disse...

Luiz Costa. como já foi dito acima, você realmente não conheceu Leonel de Moura Brizola...Quanto aos morros que mencionou...a história é bem diferente, ele realmente proibiu a entrada de maus policiais que subiam às comunidades metendo os butes nas portas arrombando-as, agredindo moradores e roubando seus pertences alegando se não tivessem notas fiscais "era roubado". Nas comunidades moram muitos trabalhadores. Pela educação...você já ouviu falar dos BRIZOLÕES? Pois é...a maioria deles foram contruídos perto de comunidades carentes objetivando levar o ensino às crianças em tempo integral, tirando-os das ruas, procurando fazer com que o Estado o adotasse antes que os traficantes fizessem novos vapores, endoladores, viciados, traficantes, etc.
Saudades, realmente deixou saudades.
abs

Anônimo disse...

Sobre os brizolões, lembro do mestre Darcy Ribeiro, o maior antropologo que este pais ja teve.

Luiz Costa